falar-ingles-como-um-falante-nativo

Como Falar Inglês Como um Falante Nativo: 5 Dicas Práticas

Você já ficou com inveja de camaleões?
Você sabe — aqueles répteis coloridos que podem se camuflar em qualquer lugar.

Eles apenas mudam de cor e, poof! Ficam parecidos exatamente com a árvore que estão subindo ou a rocha em que estão sentados.

Não seria ótimo ser um camaleão dos idiomas?

A vida seria muito mais fácil se pudéssemos mudar nosso sotaque, vocabulário e gramática para soar exatamente como falantes nativos de inglês.

Bem, podemos sonhar…

Enquanto isso, se você quiser falar inglês como um nativo, terá que trabalhar duro. Mas pode não ser tão difícil quanto pensa.

Há passos práticos que você pode seguir para soar mais fluente e como um falante nativo, desde a pronúncia até o uso das palavras.

Com essas dicas, além de paciência e prática, você será um camaleão do idioma em pouco tempo.

Por que aprender a falar inglês como um falante nativo?

É difícil obter um nível de inglês nativo. Na verdade, algumas pessoas dirão que não é possível se você começa a aprender depois da infância. Se isso é estritamente verdadeiro está em debate.

Independentemente disso, estudantes de idiomas levam anos e anos aperfeiçoando suas habilidades de fala, para que possam soar como um falante nativo.

Para que dedicar todo esse tempo?

Perfeccionistas querem se destacar em tudo que fazem. Outros entendem os benefícios potenciais de soar como um falante nativo:

  • Ser melhor entendido por falantes nativos: Quanto mais você fala como um falante nativo, fica mais fácil ser entendido em qualquer lugar. Você pode se preocupar menos com mal-entendidos.

Caso tenha que usar a língua inglesa todos os dias, isso tornaria sua vida muito mais fácil, não acha?

  • Se tornar mais confiante usando o inglês no trabalho: Da mesma forma, se tiver que usar o inglês no trabalho, ficará muito mais confiante se soar como um falante nativo.

Não se trata apenas de competências linguísticas, mas também da dedicação e do trabalho árduo necessários para chegar lá. Ao soar como um falante nativo, você mostrará aos seus colegas que sabe como obter resultados.

  • Obter trabalhos que exigem inglês de nível nativo: Mais portas se abrem se você consegue falar inglês como um falante nativo. Trabalhos que exigem um nível nativo de inglês estarão disponíveis para você e para as poucas pessoas que atingirem o mesmo nível que você. A competição é menos feroz e empregos altamente qualificados geralmente pagam salários melhores.

5 truques para te ajudar a falar inglês como um falante nativo

Para aprender a falar inglês como um falante nativo, você deve ser concentrar nas quatro áreas a seguir:

1. Familiarize-se com os diferentes sotaques da língua inglesa

muitos sotaques diferentes entre os falantes nativos de inglês. Alguém de Nova York soa diferente de alguém que cresceu no Texas.

E, claro, você deve ter ouvido o ‘inglês da rainha’ (o inglês padrão da Grã-Bretanha). Mas você pode ter certeza de que nem todo mundo na Inglaterra fala como a rainha. E ainda temos os escoceses, galeses e irlandeses que falam inglês com sotaques diferentes.

Aqui está uma coisa divertida que você pode fazer. Vá ao YouTube e pesquise vídeos de pessoas que tentam fazer diferentes sotaques em inglês. Nem todos são bons (ou corretos), mas dão uma idéia de quantos sotaques ingleses existem. Este é um bom exemplo para você começar.

Se divertiu? Então é hora de voltar ao trabalho!

Que tipo de sotaque você quer ter? Pense nas regiões para onde você quer viajar e nas cidades em que gostaria de trabalhar. Isso é muito importante para decidir, pois será o foco de seu estudo e prática.

Quer soar como um nova-iorquino? Tudo bem, mas quando procurar por um programa de TV para assistir, escolha “Friends” em vez de “Twin Peaks”. Mantenha o foco.

Com isso em mente, vamos passar para como você pode melhorar sua pronúncia com as seguintes dicas:

2. Imite a pronúncia nativa

Ok, agora você tem uma ideia básica dos diferentes sotaques da língua inglesa. Mas como você realmente aprende a pronúncia nativa?

Um ótimo lugar para começar é assistir e imitar vídeos autênticos em inglês. Eles irão te expor à pronúncia real e aos diferentes estilos de fala. Eles também te dão a chance de estudar os movimentos da boca e dos lábios dos atores para que você possa imitá-los.

Existem vídeos tutoriais (por exemplo BBC Pronunciation ou Rachel’s English) e software (como Tell Me More) que mostram as posições dos lábios e da língua em inglês para cada letra do alfabeto e todas as combinações.

Sabemos que aprender tudo isso é tedioso, mas te ajudará a pronunciar as palavras corretamente, especialmente aquelas com sons que não existem em sua língua nativa.

Então aprenda e pratique na frente do espelho. Repita até que se torne memória muscular. Você pode até tentar gravar a si mesmo para avaliar seu progresso!

Veja como a sua boca e lábios se movem e veja se você comete erros ou tem dificuldade com alguma palavra em particular. Repita palavras difíceis até que os movimentos de sua boca pareçam naturais.

FluentU é uma ótima fonte de vídeos autênticos que você pode usar para aprender pronúncia. Essa plataforma inovadora transforma vídeos em inglês do mundo real, como trailers de filmes, vídeos engraçados do YouTube, notícias e muito mais, em experiências interativas de aprendizado de idiomas.

Cada vídeo vem com legendas interativas que você pode clicar para obter definições instantâneas de qualquer palavra que você não conhece. São como super legendas! Preste muita atenção em como as pessoas dizem cada palavra, acompanhando as legendas e pausando/retrocedendo quando precisar.

Como resultado, você terá uma exposição crucial à pronúncia nativa do inglês, enquanto edifica ativamente suas proficiência na língua inglesa.

3. Aprenda como o inglês flui

Pronúncia é algo crucial, mas não é tudo. Você pode pronunciar cada palavra individual como um falante nativo, mas ainda não conseguir falar como um. Isso porque você também precisa conhecer o fluxo correto.

Então, como exatamente é o fluxo do inglês?

Um elemento importante é a “fala conectada”. Isso se refere à maneira como o final de uma palavra e o início da próxima palavra às vezes interagem na língua inglesa.

Especificamente, um falante nativo pode:

  • Juntar dois sons. Quando uma palavra termina em um som de consoante e a seguinte palavra começa com o mesmo som consoante, ambos os sons são pronunciados juntos.

Exemplo: I’d decide it later.

  • Conectar dois sons. Se a primeira palavra termina com uma consoante e a segunda palavra começa com uma vogal, um falante nativo conectaria a consoante com a vogal como se pertencesse a uma só palavra.

Exemplo: I’d like a fried egg.

  • Ignorar um som. Quando os sons “t” ou “d” ocorrem entre dois sons consonantais, eles geralmente desaparecem completamente da pronúncia.

Exemplo: See you nex(t) week!

Falantes nativos também quase sempre usam contrações (palavras curtas criadas pela combinação de duas palavras separadas) para falar mais rápido. Alguns exemplos comuns:

  • I + am = I’m
  • I + will = I’ll
  • do + not = don’t
  • I + have = I’ve
  • I + would = I’d

Você também prestar atenção na ênfase e ritmo da língua inglesa. Falantes nativos normalmente levantam suas vozes e fazem um som mais longo para a palavra que precisa de mais atenção — em outras palavras, eles “enfatizam” as palavras mais importantes.

O ritmo é a característica musical do inglês — a subida e descida do tom de cada palavra de uma frase.

Agora que sabemos o que o fluxo do inglês envolve, como podemos aprender?

A melhor maneira de aprender o fluxo do inglês é imitar falantes nativos (mirroring). É realmente algo que você precisa ouvir e imitar, mais e mais. Pesquisas indicam que às vezes nós imitamos o comportamento dos outros subconscientemente. Então, isso pode ser um processo mais natural do que você pensa.

Para o mirroring, encontre um bom discurso, palestra do TED ou canção. Canções de rap são muito boas para esse propósito. Anote como um palestrante enfatiza palavras diferentes em uma frase, o que, por sua vez, leva ao ritmo distinto.

4. Use gírias ao falar inglês

Gírias são palavras e frases informais (e às vezes vulgares). São mais comuns na fala do que na escrita.

Gírias também costumam ser diferente em comunidades diferentes — portanto, gírias do sul dos EUA são diferentes de gírias da Inglaterra. (Para ver o quão diferente podem ser, confira esta entrevista hilária de Ellen DeGeneres com o ator Hugh Laurie.)

Mas há alguns exemplos de gírias que uma ampla gama de falantes de inglês usa e que você pode facilmente aprender. Por exemplo:

Wanna (Contração de “Want to”)

Hang out (passar tempo com uma pessoa ou grupo)

Em um ambiente informal, um falante nativo diria “Do you wanna hang out?” ao invés de “Do you want to spend some time together?”

Se vocês saírem, no dia seguinte seu (sua) amigo(a) pode dizer: We had a blast yesterday.” Isso significa que ele/ela se divertiu muito. Mas se disser que “you drove him/her up the wall,” isso significa que ele/ela se irritou com você.

Ao dominar esse tipo de gíria, você irá instantaneamente soar mais fluente e nativo. Caso queira falar como um americano, experimente estas 20 gírias americanas essenciais.

Não tente encontrar gírias em noticiários ou discursos formais. Assista a programas de TV atuais ou pesquise vlogs (blogs de vídeo) no YouTube. Como gírias são regionais, você deve procurar por programas/vídeos da região cujo sotaque você deseja aprender.

Quando você começar a incorporar gírias em sua própria comunicação, use o Urban Dictionary ou pergunte a um falante nativo para se certificar de que está usando corretamente.

A melhor maneira de aprender gírias é usá-las, mas lembre-se do contexto. Devem ser usadas apenas em ambientes informais.

5. Aprenda expressões idiomáticas em inglês

Expressões idiomáticas são frases cujos significados não são óbvios ao olhar as palavras individuais.

O uso de expressões idiomáticas pode não ser tão comum quanto as gírias na fala informal. No entanto, falantes nativos podem usar expressões idiomáticas em certas ocasiões, e você pode ficar confuso.

Por exemplo, pode se confundir se estiver em uma reunião e uma colega disser “you can’t see the forest for the trees”. Sua conversa não tem nada a ver com árvores ou uma floresta!

Isso se dá pois ela está usando uma expressão idiomática comum. Esta expressão significa que você está muito envolvido nos detalhes de um problema para entender a situação como um todo. Talvez você preste muita atenção aos assuntos de logística, mas não o suficiente em questões maiores, como orçamento ou prazos.

Quer mais exemplos? Aprenda estas 20 expressões idiomáticas em inglês essenciais para soar mais como um falante nativo.

Você sabia que as músicas em inglês são cheias de expressões idiomáticas? Confira este guia musical para expressões idiomáticas em inglês. Legal, não é? Então, cante junto e aprenda um pouco mais!

Também é legal manter um diário de expressões conforme você aprende, juntamente com seus equivalentes (caso hajam) em português. Isso facilitará para que você as lembre. Você também pode usar seu diário para procurar expressões caso ouça uma, mas não se lembre do significado.

E finalmente, não tenha medo de usá-las! Você pode não ter gravado perfeitamente de primeira, mas um falante nativo amigável pode te ajudar com o uso correto, e então você se lembrará.

Não é fácil aprender inglês como um falante nativo. Na verdade, é muito difícil.

No entanto, você pode começar hoje aperfeiçoando sua pronúncia e praticando para obter um fluxo natural de fala.

Não deixe que gírias e expressões idiomáticas atrapalhem seu progresso. Mergulhe de cabeça!

Aprenda a dominar o inglês falado e estará soando como um falante nativo quando menos esperar.

 

Se você gostou deste artigo, então algo me diz que você vai adorar FluentU, a melhor maneira de aprender inglês por meio de videos do mundo real.

Cadastre-se gratuitamente!

Comments are closed.